Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017 -
ITABIRA

Em chapa única, Aurinho Gonzaga é eleito presidente do Sintsepmi

07/12/2017 11h24
FACEBOOK
Aurinho é atualmente vice-presidente na diretoria encabeçada pela esposa, que deixa o cargo no final de dezembro

A chapa única do Sindicato dos trabalhadores e Servidores Municipais de Itabira (Sintsepmi) venceu as eleições nessa terça-feira, 5 de dezembro. Agora, a instituição será conduzida por Aurinho Gonzaga, que é marido da atual presidente, Priscila Miranda. 

Foi eleita a chapa para a gestão 2018 a 2021. Aurinho é atualmente vice-presidente na diretoria encabeçada pela esposa, que deixa o cargo no final de dezembro. A diretoria ainda não divulgou o dia da posse do novo presidente. Aurinho concorreu com Priscila na eleição anterior, vencida por ela, que posteriormente, convidou a chapa vencida para fazer parte da atual gestão. 

As urnas percorreram as repartições públicas. Aurinho Gonzaga pretende manter a plataforma de trabalho da atual direção, que ainda integra. 

Aurinho foi à urna para votar                                          (Foto: Facebook)

Membros da diretoria

Diretoria executiva: Aurinho Gonzaga (presidente), Jânia Teixeira (vice-presidente), Priscila Costa (primeira secretária), Rita Ventura (segunda secretária), Gil Ferraz (primeiro tesoureiro), e Luiz Gonzaga (segundo tesoureiro). Os suplentes serão: Deysimar Silva, Maria Campos, Sidney Ventura, Sebastião Souza, Mauro Gonçalves, e Helly Cruz.

Membros do Conselho Fiscal: Cláudio Magno, Lucilene Dias e José Almeida (efetivos), Selma Martins, Lafaiete Souza e Elcio Madeira, como suplentes.

A chapa única obteve 250 votos, dos 334 servidores públicos que exerceram direito a escolha. Foram contabilizados 16 votos em branco e 61 nulos. Ou seja, houve rejeição de 161 votantes.  

Se você não tem Facebook, utlize o formulário abaixo para comentar.
07/12/2017 - 14h47
Dane
Itabira
Período de inscrição de chapas mal divulgado e sindicato que favorece os interesses públicos e esquece dos servidores. Infelizmente essa chapa inativa venceu as eleições e nós servidores teremos mias um período de estagnação e ou pior, perda de benefícios.
1 0
07/12/2017 - 13h01
Delba Marques
Itabira
Foi uma ELEIÇÃO por debaixo dos panos...não houve transparência e nem a publicidade necessária para que o processo fosse considerado democrático. A cédula eleitoral tinha só a opção do SIM...e as contas do resultado da eleição não fecham. 250+61+16= 327 e não 334...16% do total de filiados NÃO PODEM escolher para todos... o resultado demonstra claramente a insatisfação e o não reconhecimento desta diretoria...na realidade houve apenas a dança das cadeiras sem que houvesse o menor esforço para manter a lisura. NÃO REPRESENTAM NADA E NEM NINGUÉM...O servidor estará à deriva após este golpe instituído pela atual diretoria.
1 0
Novo comentário
Sou cadastrado
Não sou cadastrado
Comentário
Leia mais em: Cidade
Mais
Emprego